quarta-feira, 20 de maio de 2015

PSC define Verivaldo e Marcel pré-candidatos a prefeito; decisão diminui partido

Verivaldo palestra em evento do PSC; ao fundo, Marcel Rodeiro, de azul (Facebook)

O diretório municipal do Partido Social Cristão, PSC, definiu os nomes de seus pré-candidatos a prefeito: o contabilista Verivaldo Santana, presidente da Acij, e o empresário Marcel Rodeiro. Segundo informações do partido divulgadas pelas redes sociais, os dois vão agora para o "segundo turno". A decisão foi tomada em reunião com membros do diretório. A princípio, a chamada prévia partidária aconteceria em data próxima da eleição, mas foi antecipada por motivos ainda não publicados.

O vereador Josué Menezes (PTC), que tinha o nome solicitado pelo PSC desde o início de 2013, e o professor Paulo Vasconcelos, ex-vereador e atual diretor da FTC, foram preteridos pelo diretório. Eles receberam a notícia com surpresa, porque não foram informados de que haveria votação, e acreditam que o partido se precipitou, já que não houve apresentação de propostas por parte de nenhum dos concorrentes.

Tanto Josué como Paulo sondam suas bases em vista da construção de suas candidaturas a prefeito. Ambos são evangélicos e gozam de muito prestígio em Jequié. Josué Barbudo, também chamado de pastor Josué, é formado em Teologia. Foi o mais votado no último pleito, com 2200 votos. Em 2013, presidiu a Câmara Municipal por 6 meses, período em que realizou uma reforma de cargos e inaugurou o anexo da Casa. Em notícia publicada há menos de 1 mês no blog Jequié Repórter, de Wilson Novais, das 20 pessoas que comentaram, 10 apoiaram Josué, ou seja, a metade. (clique aqui e veja)

Paulo Vasconcelos, conhecido como PV, tem longo histórico na educação da cidade. Foi vereador entre 2005 e 2008, é pedagogo, mestre em Teologia pela EST, uma das principais escolas teológicas do Brasil e desde 2013 dirige a FTC, segundo maior centro acadêmico de Jequié. Além disso, pesa em seu favor o apoio de Raimundo Nonato, que foi deputado estadual por 3 vezes, vice-prefeito e secretário municipal.

Com tantas novidades, está difícil prever quem preencherá o vácuo político existente hoje no município. A estratégia passa, necessariamente, pela agregação de forças em torno de um projeto comum. A decisão do PSC vai no sentido contrário, da dispersão.

James Meira

Um comentário:

joilson disse...

não adianta james o povo não quer josue. ele não ganha new mais para presidente de bairro.