segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Praça Luiz Viana, uma vergonha que não quer passar

A reentrega da Praça Luiz Viana, no dia 24, véspera de Natal, tem gerado uma onda de indignação em Jequié. Não é para menos. Uma obra na qual foram gastos mais de 200 mil reais, que levou 17 meses para ser parcialmente concluída, quando tinha prazo total de três, e que está pior do que era, só pode indignar.

Mas não pense o leitor que essa página já pode ser virada. Não pode, não. Se o deputado Roberto Britto estiver certo, a indignação passada pode continuar até um futuro que não sabemos quando chegará.

Ele apresentou justificativas para a reforma parcial da praça e garantiu que ela será totalmente concluída, abrigando todos os quiosques que lá existiam e outros, de artesanato, além das árvores, dizimadas. Com isso, renovam-se as esperanças, dirão os tanistas entusiasmados. Mas também se renovam as angústias, diz este ainda tanista, que não pode tapar o sol com a peneira.

Desconfiar do que vem por aí é mais do que razoável. Se com preço, prazo e projeto publicado em outdoor deu no que deu, imagine sem nada disso! Como já disse aqui no blog, sou plenamente favorável a que a prefeita ouça Roberto Britto. Acho que a experiência dele pode ajudar. Mas sou radicalmente contrário à negação das evidências. Foi o que fez o deputado, criando mais uma responsabilidade para um governo que não dá conta das que têm.

Mas as evidências, excelência, estão aí, em praça pública, literalmente.

Absurdo, Prefeitura entrega praça inacabada a comunidade jequieense
Praça Luiz Viana atual (Foto: Blog Júnior Mascote)

Praça Luiz Viana anterior (Foto: Blog Ary Moura)

James Meira

Nenhum comentário: