sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Simões acusa Justiça e Ministério Público de perseguição

Foto: Blog Zenilton Meira

Justiça e Ministério Público estão de acordo sobre novo afastamento de José Simões (PP) da presidência da Câmara Municipal de Jequié. No despacho do juiz de direito Tibério Coelho Magalhães, de 07.11.2014, o vereador e dois outros servidores da Câmara no período de 2005-2008 foram condenados com base na Lei de Improbidade Administrativa, aguardando, porém, o trânsito em julgado da ação.

As penas previstas para Simões são: ressarcimento dos danos materiais no valor de R$ 216 mil, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos por 8 anos, pagamento de multa civil de R$ 5 mil e proibição de contratar com a Administração Pública pelo prazo de 5 anos.

Ao repórter Júnior Mascote, no programa Espaço Aberto desta sexta, 14,  Simões acusou o poder judiciário e o MP: "foram bem claros comigo dizendo que eu não teria chance e que iriam me pegar". Os advogados do vereador pediram o afastamento do juiz Tibério do caso.

Retrospectiva
Em março de 2013, a Justiça afastou José Simões da presidência da Câmara, retornando-o seis meses depois. Em seu lugar assumiu o vice-presidente, vereador Josué Menezes.

James Meira

Nenhum comentário: